quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Uma luz para cada função

Eu particularmente gosto muito de projetos que possuem a parte luminotécnica bem executada. Saber colocar a lâmpada ideal no local correto é essencial para todas as  atividades realizadas no dia a dia, seja trabalho, lazer ou descanso. Quem nunca precisou de mais luz enquanto realizava alguma tarefa minuciosa ou foi ofuscado por uma claridade intensa em algum momento de relaxamento? Pode parecer que não, mas uma iluminação inadequada atrapalha, e muito. 

A designer de interiores Cristina Barbara nos mandou algumas considerações sobre os tipos de iluminação, e eu gostaria de compartilhá-las com vocês:

Fotos: Divulgação



Iluminação geral: define o espaço e torna-o visualmente confortável. Quando é direcionada, ilumina melhor os planos de trabalho (mesas, bancadas e balcões), tornando o uso da luz mais eficiente e, consequentemente, mais econômico.







Iluminação indireta: a utilização de colunas, abajures ou arandelas proporciona conforto visual na medida em que clareia paredes e teto. Essa luz também é responsável por deixar o espaço mais aconchegante.  
   








Iluminação de destaque: leva luz extra focalizada para objetos ou superfícies selecionadas como quadros, estantes etc..






  
Iluminação de tarefas: como o próprio nome diz, é usada em áreas onde se realiza algum tipo de trabalho (ler, escrever, cozinhar, lavar, jogar etc.). A colocação da luminária requer alguns cuidados para que não produza sombras e nem atrapalhe a atividade. Para ler e escrever, por exemplo, utiliza-se, em geral, luz bem difusa e abundante, vinda por cima dos ombros ou pela lateral. 



Serviço:
Cristina Barbara
Rua Dr. Sodré, 122 - 6º andar - Itaim - São Paulo/SP
Tel.: (11) 3842-8562