sexta-feira, 13 de junho de 2014

Pra que pregos?

Uma tendência que já se estabeleceu fortemente na decoração é a utilização de quadros e espelhos apenas apoiados em superfícies ou no chão. Na Casa Cor São Paulo 2014, destaco dois arquitetos que trabalharam bem essa proposta: Francisca Reis e Maurício Karam, ambos utilizaram obras de arte da Galeria Chroma. 


Fotos: Divulgação
No Home Theater, de 44 m², Francisca Reis utilizou diversas imagens de fotógrafos internacionais apoiados em um móvel que ocupa toda a extensão de uma das paredes.  



A arquiteta se inspirou nos lofts nova-iorquinos da década de 1970, que eram galpões e armazéns de edifícios reformados para servir de moradia. Pé direito alto e a ausência de divisórias entre cômodos eram características marcantes. E ela se utilizou também da estrutura metálica da estante para apoiar outras obras de arte.    


Fotos: Lufe Gomes
Já o escritório Maurício Karam Arquitetura se pautou na arquitetura clássica e nas construções do sul da frança para criar a Biblioteca, de 45 m². A lareira trabalhada recebeu um toque moderno com a utilização de uma fotografia sobre ela. 



A escrivaninha estilo Luis XV, feita à mão pela empresa italiana Provasi e trazida especialmente para a mostra, tem em sua superfície uma bela tela da Galeria Arte Aplicada. Vigas em madeira de demolição no teto completam o visual.  


Até o grande espelho se livrou dos pregos e foi para o chão. Seu estilo dialoga com o restante do ambiente, que mescla o clássico e o moderno. 

Serviço:
FRP Arquitetura e Interiores
Tel.: (11) 2478-9405

Maurício Karam Arquitetura
Tel.: 3073-0634